Como você pode aumentar a lucratividade na produção de aves?

A lucratividade na criação de aves depende de vários fatores diferentes. Embora os custos da alimentação e os rendimentos dos animais resultem, principalmente, das condições de mercado e dificilmente possam ser influenciados pelo agricultor, a saúde animal é uma das principais variáveis no nível da fazenda.

A saúde intestinal é uma preocupação primária na produção de aves hoje porque tem um impacto significativo nos parâmetros de desempenho e mortalidade. O – cada vez mais controverso – uso de antibióticos, especialmente em doses subterapêuticas, exige formas alternativas de estabilizar a microbiota intestinal e manter uma boa saúde animal.

A saúde animal começa no intestino. A maior parte do sistema imunológico (70% a 90%) pode ser encontrada no trato gastrointestinal de um animal.

O sistema imunológico associado ao intestino, a mucosa intestinal e o microbioma intestinal funcionam como barreiras contra patógenos.

O microbioma representa uma comunidade complexa de inúmeros microrganismos, cerca de 100 trilhões dos quais colonizam o trato gastrointestinal. Embora as funções de todos os microrganismos ainda não tenham sido totalmente pesquisadas, há uma distinção entre as duas categorias básicas a seguir:

Ativo 5 3 Bactérias benéficas, por exemplo, bactérias do ácido láctico e bifidobactérias.

Ativo 5 2 Bactérias patogênicas, por exemplo, salmonela ou clostrídios.

Um equilíbrio dinâmico entre esses microorganismos positivos e patogênicos é essencial para um microbioma estável.

Ativo 5 2 E é precisamente aqui que o uso de probióticos pode desempenhar um papel coadjuvante.

Os probióticos são definidos como “microrganismos vivos, que quando administrados em quantidades adequadas conferem um benefício à saúde do hospedeiro” (OMS, 2001).
Sua atividade probiótica no trato gastrointestinal promove uma comunidade estável e diversa de bactérias benéficas (eubiose) e, assim, evita a disseminação de bactérias nocivas. A eubiose é suportada por diferentes modos de ação:

Ativo 5 2 A exclusão competitiva elimina patógenos potenciais que competem por nutrientes;

Ativo 5 2 A promoção do crescimento de bactérias lácticas benéficas com probióticos oferece benefícios, incluindo a redução do nível de pH e contribui para a redução de doenças e infecções;

Ativo 5 2 Por meio da produção de enzimas, os probióticos à base de bacilo e as bactérias do ácido láctico podem melhorar a digestão dos;

Ativo 5 2 Bactérias benéficas modulam a resposta imunológica dos animais;

Ativo 5 2 A excreção de certas substâncias através de bactérias benéficas cria um ambiente gastrointestinal que inibe o crescimento de patógenos

Atenção especial deve ser dada aos animais jovens. Após a eclosão, os microrganismos do ambiente começam rapidamente a colonizar o trato digestivo.

O microbioma dos animais jovens consiste em menos espécies bacterianas do que o dos adultos. Isso o torna mais vulnerável a bactérias patogênicas que podem desestabilizar rapidamente o trato gastrointestinal.

Portanto, o uso precoce de probióticos é recomendado como um meio de atingir um estado de eubiose o mais rápido possível e, assim, neutralizar um surto de distúrbios intestinais e outros.

A redução geral da pressão do patógeno também neutraliza o surto de E. coli e outras doenças. A pesquisa mostrou que, quando o crescimento exponencial de bactérias patogênicas individuais resulta em surtos de doenças clínicas ou subclínicas, isso leva a um pior desempenho dos animais e, em muitos casos, ao aumento da mortalidade.

Há duas razões para isso:

Ativo 5 3  Por um lado, envolve a competição de nutrientes entre os patógenos e o animal hospedeiro.

Ativo 5 3  Por outro lado, a resposta imune ativa do animal hospedeiro requer energia adicional para lutar contra os patógenos.

A documentação extensa mostra que o uso de probióticos tem efeitos positivos no desempenho animal. Isso se reflete no aumento do ganho de peso e na conversão alimentar, bem como na redução da mortalidade.

Esses são alguns dos fatores mais importantes no cálculo do sucesso da produção avícola.

Os probióticos também têm efeito positivo na segurança alimentar e na qualidade da carcaça. A chave para maiores rendimentos e mais lucratividade são os animais saudáveis e vendáveis.

A redução de patógenos no intestino leva a uma menor excreção de germes e, portanto, a uma redução desses microrganismos no ambiente dos animais.

Reduzir a pressão do patógeno e, portanto, a incidência de doenças pode diminuir o número de condenações em matadouros, por exemplo, devido a infecções purulentas da pele ou deformidades nas articulações.

O uso de medicamentos – especialmente antibióticos – também pode ser reduzido. Isso melhora a lucratividade e apoia a eco sustentabilidade.

A promoção das bactérias do ácido láctico pelo uso de probióticos não ajuda apenas a melhorar a digestão dos nutrientes. Alguns probióticos produzem enzimas que podem aumentar a disponibilidade de energia e proteína no intestino do animal hospedeiro.

A posterior decomposição de nutrientes em uma forma que possa ser absorvida pelo animal hospedeiro pode aumentar o desempenho.

Melhorar a digestibilidade da proteína também leva a uma redução de proteínas no ceco e tornando menos nutrientes disponíveis para, por exemplo, Clostridium perfringens patogênico.

Além disso, ao aumentar a digestibilidade da proteína, o conteúdo de proteína bruta na ração pode ser reduzido. Isso pode diminuir a carga metabólica dos animais devido ao excesso de nitrogênio e excreção de nitrogênio.

Em termos de rentabilidade, é importante levar em consideração a possível redução nos custos com rações e nos gastos com esterco agrícola.

A integridade intestinal também é um aspecto importante relacionado à saúde intestinal. Uma mucosa intestinal danificada frequentemente leva à redução da conversão alimentar, pior desempenho do crescimento e maior risco de doenças.

As vilosidades intestinais, pequenas elevações da mucosa intestinal, servem principalmente para absorver nutrientes e podem ser danificadas por infecções e toxinas.

Um estudo demonstrou que as colônias de alguns probióticos específicos se estabelecem principalmente perto das vilosidades intestinais, onde formam um biofilme.

Esse biofilme oferece várias vantagens para o animal.

Ativo 5 2 Por outro lado, a camada de muco impede que os germes patogênicos atinjam as vilosidades intestinais e, assim, impedem a penetração no animal.

Ativo 5 2 Em segundo lugar, as enzimas formadas pelo probiótico são secretadas diretamente no local de absorção dos nutrientes, de forma que os nutrientes podem ser absorvidos diretamente peloanimal.

Devido aos vários modos de ação, os probióticos podem promover a saúde animal – especialmente a saúde intestinal – e assim ajudar a alcançar um bom desempenho animal.

Deficiências na saúde animal se refletem na redução do desempenho animal e, consequentemente, em menor lucratividade. Vários estudos mostraram os efeitos positivos dos probióticos no seguinte:

Ativo 5 2 Ganho de peso;

Ativo 5 2 Conversão de feed;

Ativo 5 3 Mortalidade;

Ativo 5 2 Redução de antibióticos;

Ativo 5 2 Melhoria da qualidade da carcaça.

QUAL PROBIÓTICO É O CERTO?

A eficácia de um probiótico depende da escolha da cepa certa, bem como da dosagem correta e da viabilidade do probiótico.

Os esporos de Bacillus são especialmente adequados para a nutrição de aves porque são fáceis de usar (estabilidade ao calor, compatibilidade com outros aditivos alimentares e coccidiostáticos). Esses esporos são conhecidos por sua capacidade de produzir enzimas ou inibir certos germes patogênicos.

No entanto, a pesquisa também mostrou que diferentes cepas dentro das espécies de Bacillus diferem significativamente em seu potencial para produzir enzimas ou inibir germes patogênicos.

A seleção cuidadosa e o exame minucioso das diferentes cepas são, portanto, essenciais para encontrar a melhor solução.

Além do uso de probióticos à base de Bacilllus em rações.

A Biochem tem mais de 30 anos de experiência no campo de probióticos e pode fornecer produtos confiáveis e cuidadosamente pesquisados para cada necessidade. Sinta-se à vontade para nos contatar para mais detalhes. Teremos prazer em ajudá-lo a encontrar as soluções certas.

Compartilhar